“A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e a responsabilidade do poder público” - Pesquisa Trata Brasil – IBOPE



 
  ASSENTAMENTO PRECÁRIO DO CAJUEIRINHO, MARACAJÁ - MOSQUEIRO   

     
Cidadão das grandes cidades está mais bem informado sobre o saneamento básico e muito mais crítico, tanto quanto ao papel das autoridades quanto ao dos candidatos Maio de 2012  -  Conhecer o que pensa o brasileiro sobre osaneamento básico, sua importância para a vida, os impactos da ausência dos serviços de água tratada, coleta e tratamento dos esgotos e a visão quanto à responsabilidade das autoridades  - estes foram os objetivos desta mais nova pesquisa concluída pelo Instituto Trata Brasil e IBOPE.
Diferente da  realizada  em 2009, esta  pesquisa  foi mais  direcionada às percepções quanto  a evolução e carências dos serviços, e abordou principalmente a visão da sociedade quanto às responsabilidades pelos avanços do saneamento básico nas cidades.Conhecimento sobre Saneamento Básico
Diferentemente dos resultados de 2009, quando ao serem perguntados sobre o que entendiam pelo termo “saneamento básico” 31% das respostas foram “Não Sabe”, desta vez isso ocorreu em apenas 13% dos casos, o que mostra que as pessoas estão mais bem informadas sobre o tema.  Na soma das respostas, em 2009, 65%  estavam relacionadas aos 4 serviços do saneamento (água, esgotos,  resíduos sólidos e drenagem); já em 2012 este número subiu para 81%. Em 2012, 6% das pessoas responderam que saneamento básico é saúde.
Apesar do maior conhecimento, quando questionados  sobre as áreas mais problemáticas em sua cidade, os  esgotos apareceram apenas em 6º. lugar, atrás da saúde, segurança, drogas, educação e transporte. Perguntados sobre quais serviços deveriam ser  prioridade nas prefeituras, o saneamento perde para a saúde (78% x 3%), Educação (81% x 3%), Segurança (67% x 13%) e Desemprego (64% x 19%).

Postagens mais visitadas deste blog

Flores da Amazônia