Postagens

Mostrando postagens de Julho 4, 2010

PRAIA DE CARANANDUBA E MEIO AMBIENTE

Imagem
Pescadores na área de Carananduba


Texto e imagem: Pedro Leão

As praias fazem parte de um sistema costeiro muito diverso, dinâmico e onde tudo interage.
Banhada pelas águas doce do rio Pará, mais que sazonalmente, ficam salobras, por sofre influência do estuário amazônico, a praia do Carananduba localizada no bairro com o mesmo nome, é parte dos 17 Km de praias da Ilha Amazônica de Mosqueiro.
Composta por sedimento de areia, a praia possui uma extensão lodosa e um ambiente de mangue, de extrema importância para evitar erosões e também na reprodução das espécies ícticas e de alguns crustáceos como o camarão regional (Macrobrachium amazonicum).

Nas áreas próximas ao continente, há ocorrência de muitas espécies vegetais, como a paliteira(Clitoria farchildian), bambu(Bambusa vulgaris), coqueiro(Cocos nucifera), açaizeiro(Euterpe oleracea) , mangueira(Mangífera L.), dentre outras. Também existem arbustos e gramíneas próximas as casas dos moradores …

PESCA SUSTENTÁVEL

Imagem
Imagem:pesca do atum no Pacífico
olhares.aeiou.pt/pesca_do_atum___acores_foto1...



As frotas de pesca industrial dizimaram e quase destruíram suas áreas de pesca e agora, ao invés de aceitar que precisam reduzir suas capacidades de produção, elas voltaram seus olhos gananciosos para o Pacífico e a África Ocidental.
Além de não consertar o problema em casa, os pesqueiros do Norte estão levando seus problemas para os oceanos relativamente saudáveis do Sul. O futuro desses oceanos e das comunidades costeiras que dependem deles está à mercê de pesqueiros
inescrupulosos e um aumento do apetite global por atum.
O Pacífico Central e Ocidental é lar de mais de 20 nações em ilhas e maior área pesqueira de atum no mundo. Mais da metade do suprimento mundial de atum, cerca de 2 milhões de toneladas por ano, vem dessa região. Recentemente ficou claro que algumas importantes espécies cobiçadas estão sob risco de serem superexploradas pela pesca. Essas regiões, que são as últimas áreas de pesca saudáveis…

URGENTE:Campanha AVAAZ.ORG

Imagem
>>>>>>>>>>>>>>>>>
VITÓRIA PELAS BALEIAS!

As últimas semanas tem sido incríveis - juntos nós conseguimos a maior petição pela proteção das baleias, com o extraordinário número de 1,2 milhões de assinaturas. Ela foi entregue diretamente a delegados-chave na reunião da Comissão Baleeira Internacional.


E nós conseguimos acabar com a proposta que legalizaria a caça comercial de baleias!

Essa é uma vitória importante para as baleias. No entanto, vencer essa batalha ainda não garante a segurança das baleias -- o Japão já decidiu continuar matando baleias por motivos "científicos". Para vencer de vez, nós precisaremos fazer campanhas para fortalecer e reformar a Comissão Baleeira Internacional e mobilizar pessoas conservacionistas em países favoráveis à caça.

Mosqueiro: 115 anos ! Reflexões e lutas!

S.O.S. a Samaumeira

Sou de uma será secular
Numa flores cresci
E vivi sem me cansar,
mas, o progresso aqui
também veio morar
Nesta terra onde nasci
Ninguém me deixa sossegado.

A estufa
já começa a me queimar
e o clima
dessa Ilha Maravilhosa
até quando
vou poder purificar

Esta selva
de concreto me aperta
mas os japiins
fazem a festa
tentando me alegrar.

Sou a SUMAUMEIRA GIGANTE
frondosa da natureza
minhas lãs formam
uma nuvem cintilante
que o vento leva
deixando o céu uma beleza.

Não corte meus galhos
Pois são agasalhos
Da passarada que canta
E não cansa.

Não pedi pra nascer
mas nasci pra viver

Não ofereço perigo
mas, sim, abrigo!

Nesta bucólica que encanta
eu sou amazônica

Distante eu sou bonita
o pescador me avista

Não pedi pra nascer
mas nasci pra viver.

Autor: Graciliano Ramos Milhomem

http://poesiasparamosqueiro.blogspot.com/2010/06/s.html

Belo Monte ameaça nove espécies de peixes raros, aponta estudo

Imagem
.................................................................................

Levantamento mapeou 819 peixes em 540 bacias hidrográficas no país. Somente na bacia do Rio Amazonas, há 184 espécies raras. A construção da usina de Belo Monte, no Pará, ameaça a existência de nove espécies de peixes raros, segundo levantamento feito por um grupo de seis pesquisadores do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da ONG Conservação Internacional (CI-Brasil). O alerta para o perigo às espécies na Volta Grande do Xingu, onde Belo Monte deve ser erguida, é apenas um dos resultados da pesquisa inédita, que identificou 819 espécies de peixes raros de água doce no país.

As espécies raras ameaçadas na Volta Grande: Aequidens michaeli; Anostomoides passionis;Astyanax dnophos; Ossubtus xinguense; Parancistrus nudiventris; Pituna xinguensis; Plesiolebias altamira; Simpsonichthys reticulatus e Teleocichla centisquama.

Com base na d…